Você já ouviu falar na fórmula da amizade?

Li um livro muito bom chamado Manual de persuasão do FBI, de Jack SCHAFER, lançado em 2015. Ele ensina que “A Fórmula da Amizade” consiste em um continuum de quatro características: proximidade, frequência, duração e intensidade. Estes quatro elementos podem ser expressos usando a seguinte fórmula matemática:

 

Amizade = Proximidade + Frequência + Duração + Intensidade

 

1 Proximidade é a distância entre você e outro indivíduo e, sua exposição a esse indivíduo com o passar do tempo.

2 Frequência é o número de contatos que você tem com outro indivíduo.

3 duração é a quantidade de tempo que se passa com outro indivíduo.

4 Intensidade é o quão fortemente você é capaz de satisfazer as necessidades psicológicas e/ou físicas de outra pessoa por meio de comportamentos verbais e não verbais.

 

Você também pode se retirar de relações indesejadas ao lentamente diminuir cada um dos elementos básicos da Fórmula da Amizade. Essa diminuição gradual irá afastar a pessoa indesejada sem ferir seus sentimentos e sem parecer uma ruptura abrupta na relação. Na maioria dos casos, a pessoa indesejada irá naturalmente chegar à conclusão de que a relação não é mais viável e irá procurar novas interações, mais gratificantes.

 

Isso serve para os relacionamentos amorosos que vão chegando ao fim também. É possível dessa forma, se retirar da vida de outra pessoa sem causar graves problemas para ninguém.

 

Depois de refletirmos sobre como criar, agora é hora de pensar em como manter a sua network formada.

Então, quem é visto é lembrado. Essa frase antiga faz sentido para você? A formação de uma network real pode levar meses, até anos. Não basta ficar acrescentando novos membros, tem que saber mantê-los.

Eu conheci um amigo em um curso de Coaching, lembro-me de tê-lo visto meses antes no curso do Empretec. Pronto já tínhamos coisas em comum, dentre elas a vontade de estar sempre se aperfeiçoando. Conectamos-nos e percebo nele um comportamento muito inteligente: ele sempre se faz útil. Isso mesmo! Ele sempre entra em contato comigo de tempos em tempos, não só para saber como estou, mas sempre me envia cards com palestras e eventos sobre Marca Pessoal, sobre imagem, sobre empreendedorismo feminino que ele sabe que são assuntos que me interessam. Sempre me indica para amigas que desejam empreender, para mães que ficaram fora do mercado de trabalho e precisam de uma Coach para tratar de vocação, de autoconhecimento.

 

Desse modo, com esse comportamento positivo meu amigo ativa o gatilho mental da reciprocidade. Conscientemente ou não, sempre que alguém me procura para indicar um curso de oratória eu indico o curso dele. (rsrsr) Ainda dou o contato da gerente comercial dele, aviso que tal pessoa irá ligar, ou seja, faço a venda para ele antes.

 

É mágico né?

 

Você faz parte de grupos no whattsapp? Se a sua resposta for sim, você sabe que é “um mal necessário” né? Tem coisa mais irritante do que aqueles cards de bom dia todos os dias?  E aquelas correntes de oração? Imagino que você não queira ser visto como o chato do grupo, né? Então, não mande esse tipo de mensagem, elas são muito mal vistas.

 

Também não use seu grupo de “zap” como um outdoor somente para divulgar seus cursos, seus produtos e eventos. Fica muito chato, observe quais são as regras do grupo e tente obedecer.

NETWEAVING – JÁ OUVIU FALAR?

Pode ser entendido como uma ressignificação conceitual do networking. É fortalecer ou criar redes através da conexão entre as pessoas, enquanto no networking as pessoas se aproximam esperando algo em troca, no netweaving as pessoas se conectam, se aproximam sem este compromisso, o objetivo é troca de experiências. O netweaving traz o conceito filosófico de “fazer o bem sem olhar a quem”. Está se falando ai de uma relação duradoura que em curto prazo, não necessariamente pode trazer resultados.

 
REFERÊNCIAS DESTE TEXTO
SCHAFER, Jack. Manual de persuasão do FBI. Tradução de Felipe C. F.Vieira. São Paulo: Universo dos Livros, 2015.
CILETTI, Dorene. Marketing pessoal. São Paulo: Cengage Learning, 2013.



Bom vou terminando por aqui.

Espero que tenha gostado dessas dicas.

Para assistir outros vídeos, acesse meu canal no youtube, clique aqui.

 

 

Quer receber nossa newsletter? Coloque seu e-mail no espaço abaixo para receber minhas dicas!

    %d blogueiros gostam disto: