As características do comportamento empreendedor, tendo como base uma metodologia utilizada pelo Sebrae no Brasil inteiro, chamada Empretec.

 

Empretec é uma metodologia da Organização das Nações Unidas (ONU), que busca desenvolver as características de um comportamento empreendedor. Essa metodologia única está presente em 40 países e no Brasil só pode ser ministrado pelo SEBRAE. Esta metodologia aponta que um empreendedor de sucesso age, tendo como base dez características comportamentais: 1. Busca de oportunidade e iniciativa, 2. Persistência, 3. Correr riscos calculados, 4. Exigência de qualidade e eficiência, 5. Comprometimento, 6. Busca de informações, 7. Estabelecimento de metas, 8. Planejamento e monitoramento sistemáticos, 9. Persuasão e rede de contatos e 10. Independência e autoconfiança.

 

Para mim, seguramente um dos passos para tornar uma marca forte, consistente e diferenciada e ter sucesso na carreira é ativar, desenvolver e aprimorar essas dez características.

 

Você até pode estar se perguntando: “mas eu não sou empreendedor (a). Não tenho um negócio próprio, nem tenho a intenção de ter, então, esse passo não serve para mim”. Eu, antes de tudo, acolho sua primeira impressão, mas afirmo que existe uma outra maneira de pensar. E seguramente, essa maneira fará você dar um verdadeiro upgrade em sua performance.


Primeiro, vamos pensar sobre o conceito de empreendedor que busquei no livro Viagem ao mundo do empreendedorismo de Malheiros et. All. (2005, p. 22):

empreendedores são pessoas capazes de sonhar e transformar sonhos em realidade. Identificam oportunidades, agarram-nas, buscam recursos e transformam tais oportunidades em negócios. São empreendedores todas as pessoas inovadoras, assim como aquelas que sabem enxergar as mudanças e aproveitá-las, transformando-as em oportunidades de negócios.

 

Agora, vamos para o conceito de empreendedorismo, usando esses mesmos autores citados acima como base: Empreender é, basicamente, encontrar oportunidades de fazer algo que ainda não foi devidamente explorado. Essas oportunidades costumam surgir da necessidade humana naturalmente. O bom empreendedor é capaz de identificar uma forma diferente de entregar uma solução antes dos demais. Empreender é buscar e encontrar soluções inéditas e com valor para os clientes. (MALHEIROS et. All., 2005, p. 23).

 

Logo, ter uma visão de intraempreendedor em seu trabalho é sair da crença limitante de que você não é ou não pode ser um empreendedor. Porque já entendemos que a raiz do conceito traz a ideia de criatividade, de dar soluções. Então, se sua característica é de ser reflexivo, crítico, mas propositivo, então, a sua raiz é empreendedora.

AS CARACTERÍSTICAS DO COMPORTAMENTO EMPREENDEDOR (CCES)

 

Cada uma das dez características é formada por três comportamentos específicos, totalizando trinta comportamentos empreendedores trabalhados no Empretec, cujo principal objetivo é possibilitar que você desenvolva e aplique estes comportamentos à sua realidade e seus negócios.

 

As CCEs são agrupadas em três diferentes conjuntos, que se diferenciam pela natureza dos resultados alcançados pela sua prática: fazer as coisas acontecerem (realização), enxergar resultados futuros e a forma adequada de alcançá-los (planejamento) e influenciar outras pessoas a seguir sua própria visão (poder).

 

A metodologia indica que cada comportamento pode e deve ser desenvolvido, para isso, basta que cada empreendedor comece a aplicar no dia a dia. É preciso reconhecer as CCE’s que já possui e as que você não possui e criar um plano para começar a aplicar aqueles comportamentos que ainda são fracos, é um convite a fazer um caminho neural diferente daquele que estamos habituados, e consequentemente ampliar a performance.

 

 

CONJUNTO DE PLANEJAMENTO

 

1 BUSCA DE INFORMAÇÕES

 

Nós sabemos que informação é o principal insumo para o tomador de decisões. Essa informação precisa ser atualizada, de fonte segura e confiável. Sabemos também que vivemos a era da informação, e com isso, acessá-la se torna uma ação simples, porque dispomos de diversas fontes e meios.

 

Dito tudo isso, a metodologia do Empretec/ Sebrae ensina que existem três comportamentos que devemos exercitar para que a característica “Busca de informação” exista, são eles:

  • Dedica-se pessoalmente a obter informações de clientes, fornecedores ou concorrentes;
  • Investiga pessoalmente como fabricar um produto ou fornecer um serviço;
  • Consulta especialistas para obter assistência técnica ou comercial;

 

A metodologia indica o valor de buscar pessoalmente as informações com todos os steakholders envolvidos. Falar diretamente com os clientes, com os fornecedores e pesquisar a concorrência. Utilizando metodologias estruturadas ou não, formais ou não, dando atenção ao que é dito e absorvendo as subjetividades dessa interação.

2 ESTABELECIMENTO DE METAS

 

A característica estabelecimento de metas, parte da capacidade de visualizar o futuro e estabelecer o resultado que se quer alcançar. O planejamento é uma ferramenta de gestão que pretende apresentar algumas respostas importantes para o empreendedor, como por exemplo, onde estamos agora e onde pretendemos chegar. Estabelecer essa visão implica em desdobramentos – dela se estabelecem os objetivos e metas -. Para intensificar a característica “Estabelecimento de metas”, você deve apresentar os seguintes comportamentos:

  • Estabelece metas e objetivos que são desafiantes e que têm significado pessoal;
  • Tem visão de longo prazo, clara e específica;
  • Estabelece objetivos de curto prazo mensuráveis.

           

As metas são objetivos com prazo. São alvos a atingir a curto prazo. Podem ser confundidas com objetivos imediatos ou com objetivos operacionais. As características das metas são: específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com tempo definido para serem alcançadas (SMART).

 

FIGURA – METAS SMART

3 PLANEJAMENTO E MONITORAMENTO SISTEMÁTICO

Por planejar, podemos entender, de maneira geral, que é traçar o futuro, definindo objetivos, visualizando os recursos necessários e disponíveis para alcançá-los.

 

Por organizar, entendemos o estabelecimento dos meios e recursos necessários para possibilitar que o planejamento alcance os objetivos propostos, realizando a divisão de tarefas com as equipes ou departamentos da organização, alocando, de maneira eficaz, os recursos disponíveis.

 

Por dirigir, compreendemos que é a disposição das pessoas certas, no momento certo, realizando as atividades que ajudem a expressar todo o seu potencial e desempenho, por meio de uma liderança, através da distribuição de tarefas, da delegação de autoridade e da divisão de responsabilidades, prezando pela autonomia e pelo trabalho em equipe.

 

Por fim, controlar significa o acompanhamento, a monitoração e a avaliação do desempenho organizacional, bem como a correção de desvios e a manutenção do caminho adequado ao alcance dos objetivos.

 

Dito tudo isso, a metodologia do Empretec/Sebrae ensina que existem 3 comportamentos que devemos exercitar para que a característica “planejamento e monitoramento sistemático” exista, são eles:

  • Planeja dividindo tarefas de grande porte em sub-tarefas com prazos definidos;
  • Constantemente revisa seus planos levando em conta os resultados obtidos e mudanças circunstanciais;
  • Mantém registros financeiros e utiliza-os para tomar decisões.

 

 

CONJUNTO REALIZAÇÃO

 

O conjunto de realização é formado pelas CCEs: busca de oportunidades e iniciativa, correr riscos calculados, exigência de qualidade e eficiência, persistência e comprometimento.

 

4 BUSCA DE OPORTUNIDADES E INICIATIVA

 

Os 3 comportamentos esperados para exercitar essa característica são:

  • Faz as coisas antes de solicitado ou antes de forçado pelas circunstâncias;
  • Age para expandir o negócio a novas áreas, produtos ou serviços;
  • Aproveita oportunidades fora do comum para começar um negócio, obter financiamento, equipamentos, local de trabalho ou assistência.

 

Quando pensamos em buscar oportunidades estamos falando de uma capacidade chamada “ser visionário”. Pode perceber, algumas boas ideias de negócios pareciam ser loucura da cabeça de quem criou.

Na verdade, as oportunidades estão ai, a disposição, eu costumo falar que elas estão voando em cima de nossas cabeças. Quem está pronto, preparado vai enxergar mais rápido e sair na frente.

5 CORRER RISCOS CALCULADOS

 

Riscos, incertezas são expressões que orbitam nosso imaginário e não necessariamente nos deixam em uma situação confortável. Todos os dias nós tomamos decisões e, por vezes, elas são excludentes. Concorda comigo? Veja bem: amanheceu, tomo meu banho, escolho a roupa que irei ao trabalho. Pause na cena. Repare na palavra que usei: escolho. Se eu escolho usar uma roupa neste dia, então eu exclui outras possibilidades. E esse movimento, essa escolha, implica em riscos e incertezas: será que fiz a melhor opção?

 

Então, assim também é nossa lida como empreendedor. Agora fica a pergunta: como correr riscos calculados? Segundo essa metodologia do Sebrae, os três comportamentos esperados para exercitar essa característica são:

  • Avalia alternativas e calcula riscos deliberadamente;
  • Age para reduzir os riscos ou controlar os resultados;
  • Coloca-se em situações que implicam desafios ou riscos moderados.

 

É fundamental tomar consciência que mesmo com todas as influências externas, a responsabilidade dos resultados é do tomador de decisões.

Para diminuir o risco de errar ou de algo dar errado, volto a falar da importância da busca por informações, de fazer planejamento e de fazer pesquisas.

 

6 EXIGÊNCIA DE QUALIDADE E EFICIÊNCIA

 

A qualidade é algo sentido, é percepção e tem muita relação com aquilo que é prometido e aquilo que é entregue ao cliente. Qualidade refere-se a utilidade de algo ou de alguma coisa e é medido pelo resultado que quem está avaliando, obteve.

 

Por mais que seja um conceito subjetivo, é possível entregar qualidade quando se entrega aquilo que prometeu. E no fundo, todos nós que estamos vendendo alguma coisa, seja nossa força de trabalho, seja um produto ou serviço, criamos um esforço de comunicação para prometer uma solução para as dores do nosso público. Ao prometer e cumprir estamos atendendo aos requisitos de qualidade. Os três comportamentos esperados para exercitar essa característica são:

  • Encontra maneiras de fazer as coisas melhor, mais rápido ou mais barato;
  • Age de maneira a fazer coisas que satisfaçam ou excedam padrões de excelência;
  • Desenvolve ou utiliza procedimentos para assegurar que o trabalho seja terminado a tempo ou que atenda a padrões de qualidade previamente combinados.

 

Então, dá para perceber que esses comportamentos são fundamentais para quem deseja conquistar uma relação saudável com seu público. E essa conquista tem muita relação com o encantamento, ou seja, prometer, cumprir e entregar além do que era esperado.

7 PERSISTÊNCIA

A persistência e a insistência possuem uma linha tênue. Veja se concorda: persistir é perseverar até conquistar os objetivos, isso implica em mudar a rota, mudar as estratégias parar um pouquinho “para amolar o machado”, conhece essa metáfora?

 

Pois bem, uma das diferenças entre os conceitos está no COMO fazer uma nova tentativa. Basicamente, a pessoa insistente continua tentando sempre da mesma forma, esperando um resultado diferente. Enquanto isso, a pessoa persistente muda um pouco sua abordagem até que consiga chegar no resultado desejado.Os três comportamentos esperados para exercitar a característica persistência são:

  • não desiste diante de um obstáculo significativo;
  • reavalia e insiste (age repetidamente) ou muda de estratégia a fim de enfrentar um desafio ou superar um obstáculo;
  • Faz um sacrifício pessoal ou despende um esforço extraordinário para completar uma tarefa.

 

 8 COMPROMETIMENTO

 

Os três comportamentos esperados para exercitar essa característica são:

  • Assume responsabilidade pessoal por solucionar problemas que possam prejudicar a conclusão de um trabalho nas condições estipuladas;
  • Colabora com seus empregados ou coloca-se no lugar deles, se necessário, para terminar uma tarefa;
  • Esforça-se em manter os clientes satisfeitos e coloca a boa vontade a longo prazo acima do lucro a curto prazo.

 

Eu falei sobre comprometimento no final do capítulo referente à motivação. A palavra comprometimento tem origem no termo em latim compromissus, indica uma promessa recíproca, indica responsabilidade da parte que se compromete.

 

O comprometimento leva a um estado de compromisso recíproco com o sucesso de uma empreitada, é como se a pessoa comprometida somente descansasse quando toda a sua jornada estivesse completa.

 

CONJUNTO DE PODER

 

 

9 PERSUASÃO E REDE DE CONTATOS

 

Essas duas características são tão importantes que são tratadas como dimensões do nosso Planejamento Estratégico de Carreira. Os três comportamentos esperados para exercitar essas características são:

 

  • Utiliza estratégias deliberadaspara influenciar ou persuadir os outros;
  • Utiliza pessoas chave como agentes para atingir seus próprios objetivos;
  • Age para desenvolver e manter relações comerciais.

 

Quanto mais desenvolvido estiver seu poder de persuadir a sua rede de contatos, melhores resultados você atingirá em sua capacidade de encantar as pessoas, de fazer conexões, parcerias e obter vantagens, como por exemplo, assinar um contrato e ser indicado por alguém para uma vaga de emprego, ou se você for empreendedor ser indicado para prestar algum serviço.

 

Mais adiante nesta disciplina falarei melhor sobre técnicas, dicas e formas de desenvolver esses comportamento e assim ter sucesso nas conexões pessoais e profissionais que você fizer.

 

10 INDEPENDÊNCIA E AUTOCONFIANÇA

 

Para falar de autoconfiança, trago a citação de Ciletti, (2013, p. 94), que diz assim: “autoconfiança é conhecer e entender a si próprio e acreditar em suas habilidades. Autoconfiança é diferente de arrogância, estes pensam serem perfeitos ou acham que sabem de tudo. Auto estima conduz à autoconfiança.

Então, a autoconfiança me leva a independência, porque se acredito em meu potencial exatamente por me conhecer um pouco melhor a cada dia, sei, sinto e acredito conhecer as habilidades e gaps que possuo. Com esta avaliação, consigo reconhecer o que sei e o que preciso aprender ainda. Isso vai gerando mais autoconfiança e independência, pois passo a me dedicar a me ouvir mais e respeitar minhas convicções.Os 3 comportamentos esperados para exercitar essa característica são:

 

  • Busca autonomia em relação a normas e controles de outros;
  • Mantém seu ponto de vista mesmo diante da oposição ou de resultados inicialmente desanimadores;
  • Expressa confiança na sua própria capacidade de completar uma tarefa difícil ou de enfrentar um desafio.

 

Veja o vídeo 15 dicas para ser um empreendedor de sucesso:

REFERÊNCIAS DESTE TEXTO:

MALHEIROS, Rita de Cássia da Costa; FERLA, Luiz Alberto; CUNHA, Cristiano J.C. de Almeida. Viagem ao Mundo do Empreendedorismo. Instituto de Estudos Avançados. FLORIANÓPOLIS – BRASIL – 2005.

CILETTI, Dorene. Marketing pessoal. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

 

Bom vou terminando por aqui.

Espero que tenha gostado dessas dicas.

Para assistir outros vídeos, acesse meu canal no youtube, clique aqui.

Quer receber nossa newsletter? Coloque seu e-mail no espaço abaixo para receber minhas dicas!

Quer receber nossa newsletter? Coloque seu e-mail no espaço abaixo para receber minhas dicas!
%d blogueiros gostam disto: