Você sabe o que é networking? Você tem um estrategicamente construído?

Neste post irei falar as 12 DICAS PARA CONSTRUIR UMA NETWORKING FORTE!

 

Net = Rede.

Work = Trabalho.

 

É importante que se entenda que rede refere-se às pessoas da sua relação profissional e social. É formada por pessoas que podem ser contratadas, indicadas e que possam se ajudar mutuamente.

 

Perceba que pesquisas mostram como grande parte dos cargos são ocupados por indicações, o popularmente conhecido QI = que significa “quem indica”. Agora reflita comigo: quem você indicaria para uma vaga de emprego? Normalmente indicamos quem confiamos, concorda? Indicamos quem tem o perfil para a vaga e não irá nos decepcionar.

 

Por que uma empresa aceita a sua indicação? Uma empresa aceita uma indicação por confiar em seu funcionário.Normalmente aquele que indica assina embaixo sobre a qualidade do indicado. As chances de a empresa acertar são maiores.

 

Networking com “ing” no final refere-se ao processo em si, à todas as ações e cuidados para se construir e manter a sua network.

 

Importante destacar que neste processo está subjacente a ideia de reciprocidade, pois a network deve sustentar relações mutuamente benéficas. É o famoso ganha-ganha. Quanto mais pessoas você conseguir atrair para sua rede, maiores serão as oportunidades.

 

De acordo com pesquisas recentes sobre o tema, os comportamentos de networkingpodemserde cinco tipos: paramanutençãodecontatos, para socialização,para participação em atividades profissionais, para participação em atividades da comunidade ou para oaumento de visibilidade. Qualquer uma das referidas situações tem imbricada uma “forma de estar” perante o networking, ao nível de estratégias, atitudes e mentalidades.

 

Então, ao pensar em network devemos encará-la como uma ferramenta possível para construção e conservação de relacionamentos vantajosos, que favorece conexões interpessoais poderosas para trazer ganhos a todos os envolvidos.

 

Outra premissa importante é que é necessário construir os relacionamentos antes de precisar, é essencial reputação, confiança e procurar satisfazer os interesses dos outros. Fazer networking não é falar com as pessoas só quando se está precisando delas. É valorizar seu capital social. Todos os contatos podem ser Fontes de boas informaçõese de veiculação de ideias.

 

Existe uma conexão entre atitude, personalidade e imagem. Quando elas estão em sincronia, passam uma forte mensagem de confiança e sabemos que confiança gera coisas boas.

networking estratégico depende muito de você passar a imagem correta para o mundo. 

 

Por isso sempre afirmo em minhas palestras que um bom networking ajuda a consolidar uma marca pessoal forte, consistente e diferenciada e vice-versa. Pois, quando a sua Marca Pessoal transmite credibilidade e confiança, você consegue atrair e conectar as pessoas certas para fazer parcerias.

 

Fazer networking é estabelecer uma rede de relações pessoais que permite a troca de ideias, conselhos, informações, referências, contatos e sugestões, onde competências, habilidades e talentos são compartilhados e fortalecidos.

Dá um play no link abaixo e ouça o podcast que fiz sobre networking.

12 DICAS PARA CRIAR UMA NETWORK FORTE E CONSISTENTE

1 Participe de eventos presenciais

palestras, mini-cursos, workshops, gratuitos e pagos. Alterne os lugares que frequenta, tanto para o cafezinho como para as compras ou cursos de atualização. Assim você gera novas oportunidades. Eu mesma constantemente faço parte de eventos, estou sempre me atualizando em cursos presenciais e fazendo conexões com diferentes pessoas. Quanto mais cursos bons,maior a sua chance de se conectar a mais pessoas interessantes.

 

2 Leve sempre seu cartão de visitas

uma vez em uma palestra, uma pessoa me perguntou se cartão de visitas ainda era um necessário investimento e, para a surpresa de metade da plateia, eu afirmei que sim.

 

Costumo dizer que o cartão de visitas apresenta a identidade da sua marca (ou empresa), logo, já é um veículo para informar a seu novo contato, com o que realmente você trabalha. Pense no seguinte: imagine um profissional de marketing.

 

Normalmente profissionais de marketing são criativos, inovadores, certo? Pois bem, agora imagine um cartão de visitas simples, desses quadrados com algumas informações sobre o profissional. Agora responda: combina? Certamente não. Perceba como são os cartões desses profissionais: cores variadas, formatos variados, ou seja, comunicam a identidade visual para seu contato. Olha os exemplos a seguir:

3 Quando for falar de você

 

tente não ser exaustivamente detalhista, fale com naturalidade o que você faz profissionalmente. Planeje antes o que irá falar de modo rápido e objetivo, para não ficar chato.Lembra das entrevistas de seleção de emprego? Então, tem parte mais complexa do que quando perguntam “fale-me de você”. Saiba que 10 em cada 10 entrevistas terão essa pergunta, então planeje antes o que irá dizer. E em se tratando de eventos presenciais, onde pessoas até então desconhecidas querem saber o que você faz, tente responder de modo objetivo, se você conseguir sintetizar em uma frase e se essa frase for bem humorada então, melhor ainda.

 

4 Manifeste interesse pela pessoa que você encontrou

 

pergunte sobre o livro dela, diga que leu, faça um resumo do que mais gostou. As pessoas adoram falar, principalmente de si, tente encontrar pontos em comum. Ouça com atenção, faça perguntas abertas, demonstre interesse e bom humor. para garantir que a pessoa esteja recebendo a informação correta e estabeleça um link de relacionamento (um assunto em comum).

 

Quando você ouve com atenção genuína, dá para perceber os assuntos que interessam ao outro, buscar conteúdos que mostrem proximidade – assuntos em comum – é sempre uma boa estratégia.

 

Vou dar um exemplo: você conhece alguém que nasceu no interior? Perceba que pessoas que nasceram no interior usualmente demonstram uma certa nostalgia pela infância feliz, com os pés no chão, subindo em árvores, brincadeiras mais livres e uma infância feliz, se este for seu caso, vocês descobriram um conteúdo em comum. Imagine quando um torcedor do Bahia encontra o outro? Entende? As pessoas se conectam com assuntos em comum.

 

5 Mantenha-se informado(a)

 

faz a diferença saber as informações mais atuais que estão circulando. Inicie as conversas e procure focar. Fale menos e ouça mais. E muito cuidado com assuntos polêmicos: discutir política na atual conjuntura é uma péssima ideia. A nossa sociedade está muito polarizada, entrar em embate político, ideológico ou filosófico, pode não ser uma boa alternativa para quem deseja fazer conexões com diferentes e estratégicas pessoas.

 

6 Saiba se expressar e seja claro

 

já foi dito algumas vezes que o processo comunicativo eficiente precisa integrar o senti, o pensar e o agir. Precisamos aprender a escutar, processar e só depois emitir uma opinião. Para expressar o que pensamos e sentimos, o ideal é usar palavras simples e não fazer rodeios. Existem pessoas muito prolixas, para contar uma coisa mínima dá uma volta enorme e haja paciência para esperar que ela conclua o pensamento. Outras interrompem demais, parecem que só elas falam coisas interessantes e não tem paciência de ouvir o outro. Se expressar de modo claro tem relação com as expressões que usa, com a fisiologia do corpo e com as intenções.

 

7 Partilhe ideias e convide o outro a opinar sobre elas

 

como dito anteriormente, é importante fazer perguntas abertas para favorecer que o outro se expresse até você achar um ponto em comum.

 

8 Quando for expressar a sua opinião a um grupo

 

certifique-se de quem é a sua audiência para adequar sua linguagem e não aborde temas polêmicos. Respeite a diversidade humana e compreenda que cada pessoa tem a sua maneira de pensar, agir e falar.

 

9 Reserve um horário para rever aquelas pessoas que você não encontra há algum tempo

 

mantenha contato com os participantes da sua Network. Não só para manter a relação aquecida, como para manter a lealdade dos demais. Não é de bom tom procurar seus contatos apenas quando precisa de um favor. Trate seu network como uma irmandade, em que existe fidelidade e ajuda mútua. No caso de necessitar de um favor, perceba se a pessoa entendeu suas intenções.

 

10 Não fale mal dos outros

 

é um hábito horrível que é preciso evitar a todo custo. Sabemos que este comportamento é normal e de certo modo aceitável, visto que muitos de nós o praticamos. Mas demonstra falha de caráter. E saiba ainda que quem fala mal de alguém com você, falará de mal de você com outra pessoa. Evite esse mal crônico que assola as empresas, os grupos sociais de modo geral. Evite essa prática a todo custo. Evite!

 

11 Respeite as regras básicas da ética corporativa

 

não use seu network para pegar contatos de outras pessoas, clientes e ideias ou espalhar boatos sobre a concorrência.

 

12 Seja você

 

Sinceridade, lealdade, envolvimento com o que faz, muitas vezes são mais importantes do que todas as técnicas acima.

 

   

REFERÊNCIAS DESTE TEXTO
SCHAFER, Jack. Manual de persuasão do FBI. Tradução de Felipe C. F.Vieira. São Paulo: Universo dos Livros, 2015.
CILETTI, Dorene. Marketing pessoal. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

 

 

Bom vou terminando por aqui.

Espero que tenha gostado dessas dicas.

Para assistir outros vídeos, acesse meu canal no youtube, clique aqui.

 

Quer receber nossa newsletter? Coloque seu e-mail no espaço abaixo para receber minhas dicas!

%d blogueiros gostam disto: